Temos 721 visitantes e 0 membros em linha

BIU World Network BIU English BIU Español BIU Português BIU Français BIU 中文 / Chinese BIU 日本語 / Japanes BIU Русский BIU Arabic / ال عرب ية
A A A

Bircham International University

 

Ensino Online

 

Os pilares de um aprendizado efetivo são nossa capacidade de leitura, de compreensão, de estudo e de memorização. Mais info...

 

 

Conselhos de ensino online.

 

COMO MELHORAR A CAPACIDADE DE LEITURA?

 

COMO MELHORAR A CAPACIDADE DE LEITURA?


1. O que é a velocidade de leitura?
Para explicar a interação entre a leitura e a mente, vamos a utilizar o exemplo da condução. Se vamos em um carro e aceleramos de 80 Km/h a 180 Km/h, nosso cérebro se vê obrigado a "adaptar-se" a essa nova velocidade, e assimilar a informação mais rápido. Se despois diminuimos a 120 Km/h, o cérebro nos dá a sensação de que vamos muito mais devagar. A razão é que ao acelerar, nosso cérebro se vê obrigado a captar mais informação em menos tempo; portanto ao desacelerar, lhe sobra tempo de percepção e capta mais detalles. Bem, o mesmo ocorre aplicado à leitura: quando incrementamos a velocidade de leitura, a mente se adapta a assimilar mais informação em menos tempo. A velocidade média de leitura de um universitário está em 200 palavras por minuto (p.p.m.). Com um treinamento de velocidade podemos aumentar esta em até 800 e inclusive 1.000 p.p.m.


2. Praticar para aumentar a velocidade de leitura.
Conhecendo o valor e o poder da leitura rápida, nos sentimos mais motivados a deixar os maus hábitos de leitura e a desenvolver outros novos e mais eficazes. A regra básica para dominar os hábitos de leitura corretos é praticar, praticar e praticar de novo! Devemos organizar sessões de treinamento, nas quais possamos concentrar-nos em ler muito rápido, sem uma preocupação exagerada de lembrar do que foi lido. Com a prática iremos conseguindo o mesmo efeito que tem a aceleração no cérebro quando dirigimos.


3. Escolher uma velocidade de leitura adequada para cada tipo de texto:

* Leitura de estudo (150-250 p.p.m.)
Esta é a velocidade adequada para assegurar a compreensão, enfrentando textos complicados ou com vocabulário novo.

* Leitura rápida (400-800 p.p.m.)
Esta é a velocidade ideal para repassos, folhear relatórios, resumos e textos previamente lidos.

* Leitura de exploração (500-1.000 p.p.m.)
É a velocidade ideal para fazer um reconhecimento inicial de um texto. Nos permite descobrir rápidamente o temário, sua extensão e seus pontos de interesse e, o que é mais importante, nos familiariza para assimilar melhor os novos conhecimentos. Quando exploramos um texto, localizamos seus pontos de interesse, analisamos sua extensão e determinamos seu temário, economizamos muito tempo de leitura desnecessária, já que na hora de estudar, saberemos ir diretamente ao assunto. A leitura de exploração inclui uma importante estratégia na hora de estudar, com o sistema de capítulos. Nos permite folhear o capítulo anterior e o posterior ao que queremos estudar, aumentando a compreensão e contribuindo na resolução de dúvidas potenciais.


4. Porque muita gente lê mais devagar do que poderia?
Por causa dos muitos maus hábitos de leitura que aprendemos desde criança. Um hábito é uma atividade repetitiva involuntária. A forma que lemos é um hábito. A boa notícia é que mudar um hábito de leitura é um processo simples, que requer um tempo relativamente curto, e que depende de nossas características particulares e da dedicação. Mais uma vez, a chave é praticar, praticar e praticar de novo! Estes são alguns dos benefícios de incrementar a velocidade de leitura:

* Para identificar mais rápido o que nos interessa e descartar o que não.
* Absorver o mais essencial de um texto com menor esforço e tempo.
* Compreender com mais claridade e assim poder reter melhor o aprendido.
* Dispor de mais tempo para aprofundar no tema ou fazer outras cosas.


5. Os hábitos de leitura que temos que tentar corrigir são:

1º Ler tudo com a mesma velocidade.
Alguns textos são mais difíceis de compreender que outros. Temos que saber adaptar a velocidade de leitura ao nível de dificuldade do livro, e também ao propósito da mesma.

2º Ler devagar.
Ler devagar fragmenta o material de leitura, ou seja, limita a perspectiva do que foi lido. Ler rápido permite captar conceitos com clareza.

3º Movimentos ineficientes dos olhos.
Ao ler, as vezes os olhos tendem a regressar à linha que já foi lida. Também pode ocorrer que quando passamos de uma linha a outra, as vezes temos a tentação de vagar, em vez de passar diretamente à primeira palavra da seguinte linha.

4º Pouca superfície de fixação.
Os olhos percebem entre 3 e 4 palavras cada vez que se fixam no texto. Este pequeno número de palavras que vemos é consequência da maneira que nos ensinaram a ler quando crianças: Palavra por palavra. Com treinamento, podemos chegar a ler, de uma só fixação até 12 palavras.

5º Reafirmação auditiva.
A reafirmação auditiva consiste em recitar as palavras durante a leitura. Este é um mau hábito adquirido quando o professor nos fazia ler em voz alta, para ter a certeza de que estavamos aprendendo a relação entre as letras e os sons. A chave está em conseguir ler sem "dizer" as palavras, já que ao ler em voz alta limitamos a velocidade de leitura à velocidade da fala, que é muito mais lenta.

6º Distrações.
As distrações internas e externas são verdadeiras "assassinas" da compreensão, já que rompem nossa concentração e nos obrigam a ter que reiniciar a leitura várias vezes.

 

 

 

Conselhos de ensino online.

 

COMO MELHORAR A COMPREENSÃO?

 

COMO MELHORAR A COMPREENSÃO?


A inteligência é a aptidão com que captamos e formamos idéias e relações, isto é, nos adaptamos a uma nova circunstância, utilizando nossas capacidades cognitivas (como ler, calcular, memorizar, imaginar, etc). Quanto mais rapidamente nos adaptamos, mais inteligente somos. O importante não é lembrar, e sim associar e assimilar. As lembranças sempre podem ser reconstruidas seguindo a pista das associações.


1. Conselho para compreender melhor um texto.
A maioria dos textos são organizados de acordo com uma série de padrões estruturais. Se desejamos compreender e lembrar do que lemos, o que devemos fazer primeiro é reconhecer como está organizada a informação no texto. Para isso, temos que identificar o padrão estrutural do livro que estudamos, o que também nos ajudará no desenvolvimento e apresentação do trabalho acadêmico exigido. Quando vamos ler com a intenção de entender, assimilar, e lembrar conceitos é fundamental organizá-los de acordo com uma estrutura determinada, ou senão provavelmente acabaremos com um emaranhado de idéias desordenadas.


2. As estruturas mais comuns de organização de um texto:

* Problema / Solução.
Problema: Necessito mais dinheiro.
Efeito: Os gastos superam os benefícios.
Causas: Desemprego.
Solução: Encontrar trabalho, um assalto...

* Opinião.
Opinião: Uma mulher para presidente.
Razões: As mulheres desempenham bem trabalhos de gerência de empresa, têm menos inclinações em começar uma guerra...
Conclusão: Votar numa candidata.

* Tese / Investigação.
Tese: O alcoolismo é causado por...
Investigação e Provas: Resultados de experimentos.
Conclusão: Como prevenir o alcoolismo nos adultos.

* Informação.
Propósito: Informar.
Apresentação: Estruturação dos pontos principais.

* Instruções.
Finalidade: Cozinhar um ovo duro.
Primeiro passo: Colocar um ovo no recipiente cheio de água fria.
Segundo passo: Colocar o recipiente sobre o fogo.
Terceiro passo: Fever à fogo lento...
Resultado: Em dez minutos haverá obtido um ovo duro.


3. Processos de compreensão:

* Descrever: Explicar as características de algo.
* Definir: Abstrair os elementos principais.
* Classificar: Reconhecer as distintas categorias, grupos e sub-grupos aos que pertence algo.
* Comparar: Descobrir semelhanças e diferenças entre duas coisas ou uma série delas.
* Induzir: Estabelecer uma lei geral a partir de exemplos particulares.
* Deduzir: Realizar operações lógicas para chegar a conclusões baseadas nas premissas iniciais.
* Analisar: Separar os distintos elementos que compõem uma estrutura.
* Sintetizar: Extrair o mais importante de um todo. E, em geral, compreender as distintas relações que existem entre as coisas, ou seja, "ser parte de...","depender de...", "ser causa de..." etc.

 

 

 

Conselhos de ensino online.

 

COMO MELHORAR A MEMORIA?

 

COMO MELHORAR A MEMORIA?


1. Não confundir compreensão com memorização.
Muitas vezes estamos estudando, e nos sentimos bem porque estamos compreendendo e assimilando bem a leitura. Porém, depois de várias horas seguidas de estudo percebemos que já não lembramos muito bem de muitas coisas que já tínhamos compreendido. Quando lemos, temos uma capacidade infinita de assimilar idéias, no entanto, temos uma capacidade bastante limitada para recordar conceitos. Portanto, se não administramos bem o uso da memória, teremos que dedicar mais do que o tempo necessário para consolidar os novos conhecimentos em nossa mente.


2. Não estudar mais de 3 horas por dia.
Para compreender e memorizar ao mesmo tempo, temos que levar em conta que a memória durante a aprendizagem tem esta tendência: Depois de duas horas de estudo intenso, nossa capacidade de memória se reduz a 50%, depois de três horas a 30%, e assim sucessivamente, por isso não deveriamos forçar mais de três horas de estudo por dia.


3. Utilizar descansos estratégicos.
Se o tema exige mais de três horas de dedicação por dia, temos que compensar a diminuição produzida no nível de memorização, durante este estudo tão prolongado. Para isso, temos que permitir à mente períodos estratégicos de descanso. Se não fizermos isso, a mente começará a dispersar-se por si mesma em um par de horas. Então descobriremos que estamos pensando as coisas mais absurdas, sem poder fazer nada para evitar. E será cada vez mais difícil manter a concentração no estudo. Essa distração é um recurso do nosso cérebro para descansar.

CONSELHO: Se a cada 30-40 minutos descansamos entre 5 e 10 minutos, dotaremos nossa mente da capacidade de recuperar os níveis de memorização reais. Descansar não significa comer um sanduíche ou telefonar a um amigo, etc. Descansar significa realizar um exercício de relaxamento mental (respirar, meditar, dormitar uns minutos, etc...).


4. Estabelecer uma rotina de repassos a longo prazo.
Um fator que poucos estudantes e profissionais levam em conta é o funcionamento da memória a longo prazo. Os repassos são muito importantes, já que 80% do que estudamos, perdemos depois de 24 horas.

CONSELHO: Se realizamos um repasso estratégico de 10 minutos depois de estudar, nos dois primeiros dias, outro depois de uma semana, outro dentro de um mês, e outro aos seis meses, conseguiremos manter o que foi estudado a longo prazo, chegando ao ponto de somente ter que repassar 10 minutos, uma vez por ano, para manter nossos conhecimentos completamente frescos na memória.


5. A nutrição melhora a memória.
Em geral, a primeira das funções cerebrais que vai desteriorando é a memória. Esta deterioração começa no indivíduo médio mais ou menos aos 30 anos. Uma pessoa pode mudar de comportamento, melhorar suas habilidades, e potenciar sua vida, somente na medida em que seja capaz de armazenar nova informação na memória a longo prazo, e logo recordá-la. Se tal capacidade declina, a pessoa se converte em um autômato, incapaz de aprender nada novo, repetindo sempre hábitos e lembranças cada vez mais distantes no tempo. A quantidade de neurotransmissores, substâncias que permitem o intercâmbio de informação entre os neurônios, determina se o armazenamento de uma informação como memória terá ou não lugar. Se a quantidade de neurotransmissores não é suficiente, o armazenamento da memória sofre uma distorção.




 

 

 

As questões sobre como realizar os relatórios ou tese, seu formato e apresentação, ou sobre o processo burocrático e administrativo dos estudos, devem ser resolvidos pela delagação da BIU correspondente. As perguntas que precisem da compreensão de um texto, o nível ou dificuldade de aprendizagem, etc... Também devem ser comunicadas a tal filial, na qual coordenará a melhor solução com a equipe de professores. Mais info...

 

 

ESCRITÓRIO BIU - Contato ...
Se tem dúvidas, pergunte-nos. Informar-se não custa nada. :)

 

Testemunhos

Graduações

Professores

Escritórios